Centenário
Caves São João

100 anos de história - 24 de Junho de 2020

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on email

Caves São João, Quinta Poço do Lobo, Porta dos Cavaleiros, Luiz Costa?

Quando falamos nestes Produtos , pensamos em momentos que já vivemos, seja acompanhados por um Porta dos Cavaleiros Reserva, um Espumante Luiz Costa, uma Colheita Tardia Apartado 1.  Mas pensamos também em história, tradição, qualidade, diversidade que se celebram este ano de 2020.

Fundadas em 1920 pelos irmãos José, Manuel e Albano Costa, as Caves São João são uma empresa familiar que, a princípio, se dedicava à comercialização de vinhos finos do Douro e licores. É hoje a empresa familiar mais antiga ainda em actividade no concelho de Anadia.

Nos anos 30, com a interdição da elaboração dos Vinhos do Porto fora de Vila Nova de Gaia, a Empresa começa a comercializar vinhos de mesa da Bairrada. Nessa altura, inicia também a produção de espumantes naturais, pelo método “champanhês”, sendo de destacar, nesta fase, o importante papel do enólogo francês Gaston Mennesson.

Dá início à exportação de vinhos para o mercado Brasileiro e, pouco tempo depois, para as colónias portuguesas em África. No final da década de 50 nasce uma das mais célebres marcas de vinhos da região da Bairrada – o “Frei João” – e, um pouco mais tarde, uma marca da região demarcada do Dão, o “Porta dos Cavaleiros”.

Com a designação “Reserva”, iniciada pelas Caves São João, esta inova no mercado dos vinhos, utilizando rótulos de papel revestidos a cortiça natural.

As Caves São João adquirem a Quinta do Poço do Lobo, propriedade rústica com cerca de 37 hectares, situada na pequena localidade de Pocariça no concelho de Cantanhede. A Quinta foi, então, totalmente replantada com castas seleccionadas e rigorosamente parceladas.

Com as uvas ali colhidas, a empresa iniciou a produção do vinho “Quinta do Poço do Lobo – Bairrada”, um Bairrada Tinto com uvas das castas Baga, Moreto e Castelão; o “Quinta do Poço do Lobo – Cabernet Sauvignon”, um vinho varietal com a casta de maior prestígio em todo o mundo; um vinho branco elaborado com a casta Arinto e o “Espumante Quinta do Poço do Lobo”, um espumante com uvas das castas Arinto e Chardonnay.

Centenário Caves São João

Caves São João na atualidade

Hoje em dia, e depois de alguns investimentos na área da vinificação e controlo de qualidade, as Caves São João encontram-se preparadas para fazer face aos futuros desafios a nível da produção, sempre com a preocupação de acompanhar a evolução dos mercados e os gostos de consumidores cada vez mais exigentes e atentos.

Alguém que não se pode deixar de falar, quando se fala das Caves de São João nos últimos 15 anos, é da Engenheira Célia Alves.

Célia Alves Presidente da Confraria dos Enófilos da Bairrada

Célia Alves é licenciada em Engenharia Alimentar, pela Escola Agrária de Coimbra (1994-2000), tem uma a pós-graduação em Segurança Alimentar, na Universidade Católica Portuguesa  do Porto (2002-2003) e fez o estágio de final de curso de Técnicas de Vinificação, Acompanhamento de Vinificação e Técnicas Laboratoriais, na Estação Vitivinícola da Bairrada.

Desde 2018 Presidente da Confraria dos Enófilos da Bairrada , a primeira mulher no cargo, tem responsabilidades na defesa e valorização, bem como no prestígio e na divulgação dos vinhos da Região Demarcada da Bairrada, quer dentro do país, quer a nível internacional.

Assume o cargo de gerente, desde 2008, na Caves São João, em Sangalhos, empresa onde ingressou em 2004, como directora de produção e, actualmente, acumula as funções de directora de produto. A sua entrada no universo dos vinhos é o resultado de uma paixão transmitida pela avó paterna, Benilde, pequena proprietária de uma casa agrícola com Olivais e Vinhas onde, já em criança, Célia Alves acompanhava a vindima.

Célia Alves

Centenário Caves São João

Evento 100 anos de história
caves são joão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *