fbpx

Casa de Paços Loureiro e Arinto

As uvas para o vinho Casa de paços Loureiro e Arinto são provenientes das quintas da Quinta da Cotovia, Quinta de Vila Meã e Quinta de Paços, todas em Barcelos. Aroma e sabor de fruta madura, pera, algum floral. Corpo médio e sabor macio e delicado, com final persistente.

5,10

Casa de Paços Loureiro e Arinto

Category

Descrição

Casa de Paços Loureiro e Arinto
Vinificação
As uvas para o vinho Casa de paços Loureiro e Arinto são provenientes das quintas da Quinta da Cotovia, Quinta de Vila Meã e Quinta de Paços, todas em Barcelos.

Cor
Amarelo citrino claro

Aroma
Aroma e sabor de fruta madura, pera, algum floral.

Sabor
Corpo médio e sabor macio e delicado, com final persistente.

Solos
Estes solos são maioritariamente graníticos com grão médio e ricos em quartzo e parcialmente xistosos na Quinta de Vila Meã (Loureiro)

Clima
Verões quentes e Invernos frios sem geada ou neve.

Prémios
Mundus Vini  – Medalha de Prata
Concurso Vinhos de Portugal – Medalha de ouro

Quinta de Paços
Quinta de Paços Sociedade Agrícola, Lda. é uma empresa de base familiar que explora o seu património agrícola com o objetivo de produzir vinhos de elevada qualidade e com personalidade distinta, resultante de uma especial ênfase no seu carácter natural e autêntico.
O património da sociedade compreende uma área de cerca de 200 hectares, dividida em cinco quintas no concelho de Barcelos – Casa de Paços – Quinta de Paços, Prazo da Cotovia, Morgadio do Perdigão, Quinta de Vila Meã e Morgadio de Real – e uma na concelho de Monção – Casa do Capitão-Mor – Quinta da Boavista.
No concelho de Barcelos, a Casa de Paços – Quinta de Paços é propriedade da mesma família há mais de 400 anos e 15 religião, mantendo uma tradição de perícia vitivinícola na região do Minho com mais de 4 séculos.

Casa de Paços
A Casa de Paços deve provavelmente o seu nome a um antigo paço (*) da época em que Santa Eulália de Rio Côvo poderia ter sido uma estância termal romana. Parte do que é hoje propriedade pertenceu ao Comendador de Chavão da Ordem de Malta, mas, durante mais de 400 anos (desde o século XVI) e 15 gerações, tem permanecido propriedade da mesma família, os Silvas do Rio Côvo, assim denominado pelo genealogista Felgueiras Gayo, ele próprio descendente desta família.

Esta família posteriormente uniu-se à família Fonseca dos Amins por matrimônio, dando origem à família Silva Fonseca, que por sua vez se uniria também matrimonialmente à família Teixeira de Barros ( Majorat de Perdigão ), bem como aos seus parentes Pereira da Fonseca Vilas -Boas (Majorat do Real ), os Viscondes da Barrosa e a família Mattos Graça (proprietários da Casa do Bemfeito e, eles também, descendentes da Casa de Paços ).
Nesta casa nasceram e realizaram importantes obras de construção o Dr. D. Frei João Baptista da Sylva (1679-1765), monge beneditino e outrora General da Ordem e, por duas vezes, Abade Geral de Tibães, bem como o Dr. Teotónio José da Fonseca (1875-1937), autor de Barcelos Aquém e Além-Cávado e de várias outras monografias e livros de genealogia, e membro da Associação Portuguesa de Arqueólogos.

 

 

Informação adicional

Produtor

Quinta de Paços

Região

Minho

Pais de Origem

Portugal

Casta

Arinto, Loureiro

Tipo de vinho

Vinho Branco

Teor Alcoólico (º)

12º a 13º

Capacidade

75Cl

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Casa de Paços Loureiro e Arinto”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Options

Bem -Vindo

Tem idade legal para consumir bebidas alcoólicas?

Precisa de Ajuda? Fale Connosco